segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

O Iberos, os Celtas e os Celtiberos


Península Ibérica - Iberos e Celtas
Informação retirada do livro HGP - 5.º Ano, Texto Editores

Como tens vindo a estudar, a Península Ibérica foi habitada desde tempos muito recuados. Vários povos, originários de outras regiões, aí chegaram e provocaram alterações no modo de viver dos seus habitantes. Entre eles podemos destacar dois grandes grupos: os Iberos e os Celtas.

Os Iberos, vindos provavelmente do Norte de África, fixaram-se a Sul e a Oriente. Eram morenos e de estatura média. Conheciam a agricultura e a pastorícia. Sabiam trabalhar o cobre e o bronze (liga feita de cobre e estanho). Os Iberos enterravam os seus mortos, em locais sagrados marcados por construções megalíticas.

Os Celtas, provenientes da Europa Central, chegaram depois dos Iberos. Fixaram-se no Noroeste, na zona costeira atlântica. Eram altos, louros e de pele clara. Já trabalhavam o ferro, o que lhes permitia possuir armas e instrumentos agrícolas mais fortes e duradouros do que os dos Iberos. Os celtas queimavam os mortos e depositavam as cinzas em urnas funerárias.

Povos aguerridos, instalaram-se no alto dos montes para melhor organizar a sua defesa.

A pouco e pouco, os Celtas foram-se misturando com os Iberos, dando origem aos Celtiberos. Organizaram-se em tribos (grandes grupos de famílias) que se guerreavam frequentemente.

Uma dessas tribos, a dos Lusitanos, habitava a região entre o rio Douro e o rio Tejo (a Lusitânia). Vivia também no alto dos montes, em castros, dedicando-se à agricultura, à pastorícia e à pilhagem das tribos inimigas.

Não se sabe se já conheciam a escrita. Da sua língua não restam vestígios no português actual, a não ser alguns nomes de terras.




Atividade:

Os Iberos e os Celtas
______________________________________________________________________________


VIRIATO - OS LUSITANOS

Numa parte do território que hoje é Portugal, existiu, há cerca de 2000 anos, a Lusitânia habitada por um povo de pastores e guerreiros valorosos. Viviam no cimo dos montes, em povoações defendidas por grossas muralhas. As casas eram pequenas, térreas, geralmente redondas, e cobertas de colmo.
Os Lusitanos eram essencialmente pastores. No entanto, cultivavam as terras, trabalhavam metais, faziam alguns tecidos grosseiros de linho e lã e curtiam peles. Eram fortes e ágeis. Praticavam a caça e a guerra. Combatiam a pé ou montados em pequenos cavalos, usavam punhal, espada curta ou lança comprida, defendendo-se com um escudo de couro redondo e pequeno.
Guerreiros destemidos, os nossos antepassados Lusitanos mostram bem que já tinham desenvolvido o amor á terra onde nasceram.
Os Romanos (outro povo da mesma época, mas muito mais desenvolvido) dominavam nesse tempo grande parte do Mundo. Ao chegarem à Lusitânia, encontraram forte resistência e viram-se obrigados a fazer promessas de paz. Os Lusitanos, iludidos na sua boa fé, espalham-se pelas suas terras, desarmados e confiantes. Então, os soldados romanos, mal os apanham desprevenidos, caem sobre eles e fazem uma terrível mortandade. Poucos escapam, mas desses poucos fica Viriato que começa a organizar exércitos para a luta. Emprega pela primeira vez as emboscadas: um grupo atrai a atenção do inimigo que depois é apanhado de surpresa, num sítio donde julgava impossível o ataque. Só assim um punhado de homens pôde vencer exércitos bem treinados e bem armados. Tão bom resultado deu esta táctica que Viriato com os seus homens derrotou os melhores generais romanos, o último dos quais aconselhou o seu governo a fazer a paz.
Foi então que recorrendo à malvadez e à astucia, os Romanos conseguiram que dois soldados de Viriato, dois traidores, assassinassem o seu chefe, enquanto dormia.
Assim acaba o herói que todos admiravam. Morreu, mas os que ficaram foram dignos herdeiros da sua coragem e do seu amor à terra em que nascera.

Para saber mais:


  • Já deves ter ouvido muitas vezes falar nos portugueses como "lusitanos", mas de onde vem esta expressão?
  • Um pouco antes de os romanos chegarem à Península Ibérica, chegou um conjunto de povos de origem celta vindo da Europa Central, ocupando o território entre os rios Douro e Tejo.
  • Pensa-se que os lusitanos terão sido uma mistura de povos de várias origens e foram o povo que mais lutou contra a invasão das tropas romanas.
  •  Contam-se histórias de duros combates entre os romanos e os lusitanos entre os anos de 193 e 45 a.C.
  • Enquanto os romanos tinham o hábito de fazer grandes batalhas, os lusitanos organizavam-se de outra forma, atacando quando os inimigos menos esperavam, numa técnica parecida com a actual guerrilha: surtidas e ataques surpresa.
  • Usavam armas ofensivas (punhais, espadas dardos e lanças) e defensivas (pequenos escudos redondos, apresentando uma concavidade central, de modo a interceptarem as setas).
  •  O corpo era protegido de forma rudimentar, com uma couraça de linho espesso, e usavam capacetes metálicos ou de couro, como os povos do centro da Europa.
  • Sabias que o famoso herói Viriato era lusitano? Viriato era o líder dos Lusitanos na resistência aos Romanos. Pensa-se que foi assassinado à traição em 139 a.C.
  • O seu maior impacto fez-se sentir particularmente a partir de 147 a.C., depois de ter sido aceite uma proposta de paz com os romanos.
  • Consta que, estando os lusitanos desarmados, o pretor (um magistrado romano) Sérvio Galba terá mandado assassinar 9000 homens e vendido cerca de 20 000 na Gália, como escravos.
  • Cada vez mais sozinhos na sua luta, os lusitanos foram finalmente integrados na administração romana em 25 a.C.
  •  Antes da chegada dos romanos, a cultura lusitana incluía uma arquitectura de pedra, com grupos de habitações em forma de círculo, com muros a constituírem castros (ou citânias).
  • Normalmente localizavam as suas aldeias em zonas de difícil acesso e defendidas por muralhas.
  • Praticavam uma agricultura rudimentar, completada com caça, pesca e pastorícia. Mesmo assim, sabias que ainda exerciam algum comércio?
  • Fazia parte dos seus hábitos a prática de uma religião panteísta, marcada por divindades ligadas à terra ou à fecundidade.
  •  Em relação à arte (particularmente em objectos utilitários ou de adorno), é de salientar a ourivesaria. Eram muito desenvolvidos nesta área devido à riqueza em ouro das regiões que ocupavam.
  • Foram encontradas muitas peças desta época, de grande originalidade decorativa, com técnicas de granulado, estampilhado e filigrana, entre outras.

História de Portugal - Episode "Viriato" from grifu on Vimeo.

6 comentários:

  1. Sobre os aspectos desse povo a imagina - se vai alem

    ResponderEliminar
  2. Sobre os aspectos desse povo a imagina - se vai alem

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  4. Bem explicado, parabéns aos autores :)
    Uma coisa que sempre me intrigou, não sei se os historiadores encontram reposta, mas o que leva os celtas e os iberos a fundirem-se tão harmoniosamente formando os celtiberos? Ou não foi tão harmoniosamente assim?
    Obrigada pelo bom trabalho.

    ResponderEliminar
  5. Adorei tudo o que li sobre a verdade da História sobre os povos que aqui habitaram as suas lutas de defesa nos seus territórios, que mais tarde se formou a lusitânia de onde nós vem o nome de Lusitanos, esta informação é preciosa porque quantos não terão a interrogação no espirìto como eu ,porque me denominam de ser lusitana, agora já compreendi e o aceito ser porque me orgulho de descender de um povo bravo guerreiro e entendo donde me vem esta minha garra de lutar sem nunca desistir, há uma grande falha nas escolas se não dá a conhecer as nossas origens mas as batalhas sim até cheguei a penssar que era a história do ovo quem nasceu primeiro pena que os outros baixem a cabeça ,eu uma mulher descendente dos celtas pois sou loura de pele branca e olhos verdes muito séculos depois julgo ser fiel aos meus ascentrais

    ResponderEliminar